Arquivo do mês: abril 2008

Leveza

Já encontro a insustentável leveza do ser em A brincadeira: “Caminhei sobre os paralelepípedos poeirentos e senti a pesada leveza do vazio que pesava sobre minha vida”. E em A vida está em outro lugar: “Jaromil tinha às vezes sonhos … Continuar lendo

Publicado em Despojos | 1 Comentário

Existencialismo e Transparência

É divertido que, como assevera Sartre em O Existencialismo é um Humanismo, a palavra “existencialismo” não signifique, rigorosamente, nada. Afinal, o que há em comum entre Heidegger, Camus, Simone de Beauvoir e Milan Kundera? Milan Kundera? Sim. Sempre ele. Aliás, … Continuar lendo

Publicado em Despojos | 3 Comentários