Arquivo do mês: setembro 2008

Leveza

Leve é o pássaro: e a sua sombra voante, mais leve. E a cascata aérea de sua garaganta, mais leve. E o que se lembra, ouvindo-se deslizar seu canto, mais leve. E o desejo rápido desse mais antigo instante, mais … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com | 1 Comentário

A imortalidade de Milan Kundera

Re-lendo A imortalidade, de Milan Kundera eu me convenço, todos os dias, na ingorância dos meus vinte-e-poucos anos, de que talvez eu nunca mais vá realizar leitura tão prazeroza quanto a desse sábio tcheco que ainda vive em algum lugar … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com , , | 16 Comentários

Video: Interwiew with Milan Kundera

Depois de cinco anos lendo Milan Kundera – três deles de modo mais compulsivo – vejo, pela primeira vez, uma entrevista do meu querido romancista tcheco. Uma entrevista ao vivo e se mexendo, ainda que em branco e preto. Tive … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com , | Deixe um comentário