Simone de Beauvoir nua

Esta é a postagem mais oportunista e cafajeste dos dois anos deste blog.

Simone de Beauvoir nua

Na primeira vez em que foi postada aqui no Litost, a imagem da filósofa Simone de Beauvoir completamente nua flagrada por seu amigo Art Shay foi pensada como um símbolo histórico da luta feminina pela liberdade e pela igualdade dos gêneros. Como a busca por “Simone de Beauvoir nua” foi inacreditavelmente maior do que por quaisquer outras coisas que já tivessem sido por aqui postadas, acho extremamente conveniente trazê-la novamente ao blog. Afinal, o traseiro de Beauvoir rendeu muitas visitações outrora.

Na primeira ocasião, mais de dois anos atrás, a imagem de Simone de Beauvoir nua (percebam como insisto na fórmula “Simone de Beauvoir nua”, na esperança de que os mecanismos de busca atirem todos os infames tarados filosóficos para cá atrás de “Simone de Beauvoir nua” – repeti “Simone de Beauvoir nua” mais uma vez, percebam novamente) foi também, em nível subjetivo, um símbolo da realização da liberdade no amor. Hoje, Simone de Beauvoir nua (repeti a fórmula “Simone de Beauvoir nua” novamente) representa talvez não mais do que o risível fracasso do amor entre ela e seu sapo vesgo. Depois de assistir ao telefilme Les Amants du Flore incansáveis vezes e de re-ler O Século de Sartre de Bernard Henri-Levy (só me falta ler o Tête-a-Tête para tirar a prova dos nove), só posso simpatizar mais e mais com Simone (e menos e menos com Sartre, por conseqüência) que, afinal, investiu sua vida na causa libertária na qual, talvez, não acreditasse tanto quanto se supunha: se Sartre era um libertário, me parece que o era por safadeza. Se ela o era, me parece que o era por amor à Sartre.

De qualquer modo, nada mais disso tudo é importante. Pelo menos não aqui ou agora, onde o único objetivo da postagem da imagem de Simone de Beauvoir nua (repeti a fórmula “Simone de Beauvoir nua”) é atrair visitações. Quem sabe eventualmente alguns dos incautos internautas que aqui venham parar casualmente enquanto procuram por Simone de Beauvoir nua (repeti a fórmula “Simone de Beauvoir nua” pela última vez, porque não sei se repetir a fórmula “Simone de Beauvoir nua” dez vezes no mesmo post muda algo nos mecanismos de busca) não acabem encontrando agrado em meus demais despojos sobre música, literatura, filosofia? Ou mesmo em meus contos onde Simone de Beauvoir não aparece nua? Porque confesso que quando postei a imagem de Simone de Beauvoir nua (…) eu não imaginava que  tantas pessoas a procurassem.

Finalmente, à guisa de conclusão: ainda não li a filosofia de Simone de Beauvoir. Mas sua literatura me agrada infinitamente mais do que a de Sartre. E a pessoa que imagino que foi Simone de Beauvoir também me agrada infinitamente mais do que a idéia da pessoa do filósofo do qual me ocupo.

(Até porque, convenhamos, Simone era muito mais bonita do que seu consorte-livre!)

Simone, linda

Sobre Vítor Costa

Um insistente amador na arte do pensamento. Acha que a existência é feita da mesma matéria que compõe os sonhos. E que cada situação é uma ocasião de aprendizado. Mas que podemos, sim, estar à deriva num infinito de absurdo.
Esse post foi publicado em Despojos, Fábulas Para Entristecer, Filosofança e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Simone de Beauvoir nua

  1. Sapa disse:

    Acredito que seja tão provalvel os “incautos” se agradarem de seus despojos, tal qual se agradariam em ver Simone de Beauvoir vestida.

  2. Você sabe que os despojos (a palavra não faz justiça) me agradam, e o traseiro da Simone também; Do Sartre, nesse filme, Victor, há a cena onde o vesgo profere a melhor cantada no estilo dialética hegeliana (por aí…) para a estudante italiana. Fiquei com essa impressão, de um pacto onde Sartre entrava com a alegria de viver e Simone nua entrava com o… você entendeu. Seria verdade que no final da vida o filósofo fazia xixi na cama e a musa feminista tinha que limpar essa cena horripilante? Abraço!

  3. Elisabete Bullara disse:

    Eu só vim mesmo atrás de Simone de Beauvoir. O nua eu nem imaginava, mas gostei de ver, libertária sim.

  4. valéria vieira disse:

    essa foto é tão linda e tem uma carga simbólica tão forte que a coloquei na decoração do meu banheiro….é belíssima!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s