Arquivo da categoria: Despojos

“O livro do idílio e da nostalgia”, de Milan Kundera

A nova e surpreendente obra de Milan Kundera, já quase um nonagenário, corre o risco de se tornar um best-seller como foi A insustentável leveza do ser já que aos 88 anos Kundera surpreende a todos com um romance complexo que … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Deixe um comentário

A trama e seus tecidos | Interlúdio – Tempo suspenso de um estado provisório

Visitei o Museu de Arte de São Paulo (MASP) pela primeira vez nesse dezembro de 2016. E pela primeira vez vi alguns quadros que antes, para mim, eram apenas imagens em formato digital localizáveis por buscas na internet. Renoir, Van … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Deixe um comentário

A trama e seus tecidos | Parte I – “Que o mundo inteiro nos considere grandes pecadores!”

– O dia será quente, tórrido, haverá tempestade, diz o primeiro, que o outro interrompe, fazendo graça: – Não é possível! O primeiro responde no mesmo tom: – Mas sim, Bernardo. Sinto muito, mas não há escolha. Um pouco de … Continuar lendo

Publicado em Despojos | 3 Comentários

As mãos dadas III – O adeus ao subsolo

Algumas histórias são difíceis de contar. É difícil saber onde elas começam, onde terminam. Mais do que isso: é difícil dizer a que gênero de histórias pertencem. Ainda mais do que isso: desde o momento em que estão sendo vividas, … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Deixe um comentário

Excertos do subsolo – Sobre a necessidade, sobre o esquecimento

Enquanto Clarissa não recuperava a memória, seu pai incumbiu Montserrat de aparecer na casa de Alex, onde Clarissa então morava, para conversar com ela de modo que ela não percebesse que estava sendo submetida à uma terapia. Como a desconfiança … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Deixe um comentário

Excertos do subsolo – Um vinho para Clarissa

Essa história aconteceu na época que Clarissa não se lembrava com nitidez quem ela própria era. Assim, não é fácil precisar se foi de fato a primeira vez que encontrou Morgana, mas tudo se passa como se fosse. Era o … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Deixe um comentário

87 anos de insustentável leveza

Aproveito a ocasião do aniversário de Milan Kundera para, mais uma vez, prestar uma pequena homenagem àquele que de longe, no horizonte, inspira meus pensamentos. Assim, comentarei brevemente algumas de suas obras no intento de, eventualmente, instigar o leitor à … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Deixe um comentário