Arquivo da categoria: Por um mundo Punk-Gótico

As mãos dadas II – O adeus de Penélope

O carro estava indo talvez um pouco rápido demais para que Alex o conduzisse com uma única mão. Mas não queria soltar a mão de Penélope. E se dirigir segurando a mão da moça já não era imprudência suficiente, Alex aproveitava … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Espiando Pelo Buraco da Fechadura, Fábulas Para Entristecer, Por um mundo Punk-Gótico | Deixe um comentário

Excertos do Subsolo – Sobre Paloma e Penélope

Paloma e Penélope não se viam há muito tempo até o dia em que se encontraram na emergência de um hospital. Paloma sofria um ataque inédito, fulminante, de uma gastrite que se desenvolvera no último período. Penélope acompanhava Clarissa que … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Espiando Pelo Buraco da Fechadura, Fábulas Para Entristecer, Por um mundo Punk-Gótico | 1 Comentário

A Tempestade, Parte II – Transcendência (ou: A Breve Temporada de Clarissa no Subsolo)

Nunca havia pensado em Clarissa morta. Ocorre-me que depois de todos esses anos, talvez apenas assim seja possível compreender sua história. Talvez apenas o período em que Clarissa estava morta explique o que ela se tornou depois de retornar. Sempre … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Espiando Pelo Buraco da Fechadura, Fábulas Para Entristecer, Por um mundo Punk-Gótico | Deixe um comentário

O desmundo de cada um

A pedra de Sísifo do espírito humano é, sem dúvida, ter de manusear as rédeas dos próprios desejos. Cabe ao espírito tentar guiar esse tropel de impulsos e dar forma ao seu movimento furioso, caótico, desgovernado. E como a existência … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Fábulas Para Entristecer, Filosofança, Por um mundo Punk-Gótico | Deixe um comentário

Excertos do Subsolo – Aviso aos homens do subsolo

Conhecer a si mesmo é talvez o único dever dessa raça de almas mortas que habita o subsolo. Um mínimo de autoconhecimento, senhores, um mínimo. É isso que vos peço e sugiro. Pelo bem-estar daqueles que cruzarem seus caminhos. É … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Espiando Pelo Buraco da Fechadura, Fábulas Para Entristecer, Por um mundo Punk-Gótico | Deixe um comentário

Please Remember

Seis acasos levaram Tereza até Tomas, em A insustentável leveza do ser. Penso que menos acasos me levaram a descobrir “Please Remember“, canção da banda Deafheaven. Não faço menção a obra de Kundera por acaso ou obsessão, porém: no início da … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Por um mundo Punk-Gótico | Marcado com , , , , , , , , , | 3 Comentários

Loomer – You Wouldn’t Anyway

Saiu! “O” disco da Loomer, banda portoalegrense representante privilegiada da sujeira e da barulheira no cenário do rock independente brasileiro. Saiu e veio com a força que era necessária desde aqueles dois inesquecíveis e necessários EPs lançados em 2009 e … Continuar lendo

Publicado em Por um mundo Punk-Gótico | Marcado com , , , | 1 Comentário