Arquivo da tag: Fenomenologia

80 anos de “A Náusea”

Para René Girard, uma obra romântica e não romanesca. Para Milan Kundera, uma aula de filosofia disfarçada de literatura e que roubou o lugar do Ferdydurke de Gombrowicz na história do romance. Para Alasdair MacIntyre, uma perversão imperdoável e tipicamente moderna … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Fábulas Para Entristecer | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

Sobre música e desejo

A fenomenologia ensina que nossa atenção faz “recortes”. Destaca certas figuras de um fundo indiferenciado, por exemplo. Não terá essa afirmação um valor musicológico? Afinal, há na música erudita, sobretudo em seu período clássico, toda uma agenda de elementos mobilizados como … Continuar lendo

Publicado em Filosofança | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Esboço de uma fenomenologia do sentimento ‘kitsch’

Se há um tópico no qual acho que Jean-Paul Sartre é interessantíssimo – mais interessante do que talvez correto – é nas suas descrições psicológico-fenomenológicas dos sentimentos e emoções. Quando fala de fenômenos como a tristeza, Sartre é brilhante em … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com , , , | 3 Comentários

“Aquém de si” (ou: o desafio da motivação e da expectativa)

É duplamente pesado visitar o texto de Husserl. Primeiro, pela densidade própria do texto. Segundo, porque o leio com lentes sartreanas – como talvez eu sempre faça com tudo. E é difícil não perceber a cada instante as conseqüências existenciais … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Filosofança | Marcado com , , , , , | 3 Comentários

Entre Kant e Sartre

Há alguns meses não anoto nada de “filosófico” por aqui. Pois quero, brevemente, registrar que tenho mais e mais confirmado impressões que, há tempos, já me haviam surgido. Sem nitidez, não mereciam menção. Agora, contudo, depois da constante visita à certos textos … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Filosofança | Marcado com , , , , , , , , | 3 Comentários

Einmal ist keinmal

“Tudo aquilo que é vivido com a consciência da finitude é vivido de forma autêntica.” Eis uma tese que eu atribuiria à Jean-Paul Sartre, sem a certeza de que teria a benção deste pensador. É também uma tese perfeitamente aceitável … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Filosofança | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cadernos Sartre, novamente!

Tenho em mãos, pela segunda vez, uma nova edição dos Cadernos Sartre, organizado pelo GES (Grupo de Estudos Sartre) da Universidade Estadual do Ceará. Novamente com nove artigos, a terceira edição dos Cadernos Sartre oferece um amplo leque de temáticas … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Filosofança | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário