Arquivo da tag: Franz

O sentido da Traição

Ontem eu disse uma frase na qual, hoje, reconheço uma certa dose de erro. Disse exatamente que “ações expressam princípios, logo quem nada pede à ninguém demonstra interesse em não ser perturbado”. Então um amigo filósofo me fez perceber que … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Filosofança | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 4 Comentários

A ingenuidade de Franz

(Ou, alternativamente: reflexões sobre a má-fé e a autenticidade na Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera) Seis meses atrás, postei o trecho da Insustentável onde Milan Kundera fala sobre a compreensão que Sabina tem daquilo que podemos chamar de … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Viver na Verdade

“É uma fórmula que Kafka utilizou no diário ou numa carta. Franz já não se lembra muito bem onde. Sente-se seduzido por ela. O que será isso de viver na verdade? Uma definição negativa não é difícil: é não mentir, … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com , , , , | 2 Comentários

Patrick Marber: Variação de Milan Kundera

“Mas o que acontecera ao certo a Sabina? Nada. Deixara um homem porque queria deixá-lo. Esse homem tinha vindo atrás dela? Tinha querido vingar-se? Não. O seu drama não era o drama do peso, mas o da leveza. O que … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com , , , , , , , | 3 Comentários