Arquivo da tag: Má-Fé

Divertissement: Nuvens Sonoras e o Desejo de Ser Deus

Uma das partes mais interessantes e mais misteriosas de todo O Ser e o Nada é o capítulo intitulado “Da Qualidade como Reveladora do Ser”. Nestas poucas páginas, que seguem imediatamente aquelas que versam sobre a “psicanálise existencial”, Sartre segue de … Continuar lendo

Publicado em Filosofança, Por um mundo Punk-Gótico | Marcado com , , , , , , , | 1 Comentário

“Ladeira abaixo”

“A verdade é que essa excelente opinião sobre mim mesmo decaiu bastante. Hoje me sinto vulgar e, em alguns aspectos, indefeso. Suportaria melhor meu estilo de vida se não tivesse consciência de que (apenas mentalmente, claro) estou acima dessa vulgaridade. … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Fábulas Para Entristecer, Por um mundo Punk-Gótico | Marcado com , , , | Deixe um comentário

A má-fé e o amor (ou o amor e a má-fé) de André Gorz

Um dia depois de desejar um feliz ano novo aos leitores e de enviar um artigo sobre a má-fé em Sartre para a II Jornada Regional de Pesquisa na Pós-Graduação em Filosofia – UFSM, descubro quase que por acaso a … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Fábulas Para Entristecer, Filosofança | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

Perspectivismo

– Mas esse filme é ridículo! – Por quê? – Porque a União Soviética não era assim! – Você estava lá? – Ora, claro que não. Mas eu li a respeito. – Os autores que você leu descrevem uma outra … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Fábulas Para Entristecer, Filosofança | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O gato morto da UFSM

O escândalo sobre o gato morto da UFSM esgotou minha paciência. É nessa hora que um quase-filósofo e quase-vegetariano tem vontade de enfiar algumas “idéias” nas cabeças das pessoas. À marteladas. Matou-se um gato na UFSM. Gente das ciências rurais. … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Fábulas Para Entristecer, Filosofança | Marcado com , , , , | 9 Comentários

A ingenuidade de Franz

(Ou, alternativamente: reflexões sobre a má-fé e a autenticidade na Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera) Seis meses atrás, postei o trecho da Insustentável onde Milan Kundera fala sobre a compreensão que Sabina tem daquilo que podemos chamar de … Continuar lendo

Publicado em Despojos | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Por que ser moral? (Ou: O Valor dos Valores)

ENTRADA: Pratos vegetarianos. Quando decidi diminuir – abolir, na verdade – o consumo de carne de meus hábitos vendo nesta reorientação um sentido profundamente ético (preservar a vida/bem-estar dos animais através de um gesto de negação do consumo de certos … Continuar lendo

Publicado em Despojos, Filosofança | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 13 Comentários